segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

“FOCOS FINAIS/REINCARNAÇÃO”





“ACEITAÇÃO: POR PALAVRAS E PELO EXEMPLO”
“PERCEBER OS OUTROS COMO VÓS PRÓPRIOS”

Sessão 664

Sexta-feira, 21 de Julho de 2000
 
© 2001 (Privada)
Participantss:  Mary (Michael) e a Carole (Aileen).
Elias chega às 11:36 da manhã. (26 segundos)

Tradução: Amadeu Duarte

ELIAS:  Bom dia!

CAROLE:  Bom dia, Elias!

ELIAS:  Cá voltamos a encontrar-nos!

CAROLE:  Por certo. É muito agradável ver-te! (O Elias ri) É muito prazenteiro ver-te nas novas acomodações da Mary. (O Elias volta a rir) Muito mesmo.

Eu tenho algumas perguntas. Vou começar por algumas coisas de cariz pessoal, que podes responder rapidamente, caso concordes – não preciso de muita explicação, apenas informação básica – e após algumas coisas de carácter pessoal, vou passar para coisas mais genéricas, Elias, se não te importares, e o tempo permitir.

ELIAS:  Muito bem.


CAROLE:  Primeiro, queria descobrir a orientação. Serei soft? Não me associo muito quando as coisas acontecem no plano físico ou na realidade física, mas faço-o intimamente, por me dar conta do que sucede de significativo no meu interior e interajo com elas, pelo que isso me leva a pensar que seja soft. Serei soft? (Pausa)

ELIAS:  És.

CAROLE:  Certo. Creio também que ao pertencer à orientação soft e ao ter um foco emocional, a combinação por vezes me torna a energia emocional desmesurada e potente.

ELIAS:  Sim. (Risada)

CAROLE:  (A rir) É demais para mim, e talvez para algumas outras pessoas também! Muito bem, queria saber se o meu filho Tom, cujo nome de essência é Thomas, será igualmente soft. (Pausa)

ELIAS:  Não; comum.

CAROLE:  Comum, certo. E o meu filho Rick, cujo nome da essência é Tam, será ele intermédio? (Pausa)

ELIAS:  Não; comum.

CAROLE:  A sério! Isso é interessante. Marido – o meu presente marido, cujo nome da essência é Mandell – será ele comum? (Pausa)

ELIAS:  É.


CAROLE:  Muito bem.  O meu primeiro marido, Thomas, será intermédio? (Pausa)

ELIAS:  Comum.

CAROLE:  Certo.  O meu outro “ex” signficativo, o Jay, será ele soft? (Pausa)

ELIAS:  Não.  Esse indivíduo tem uma orientação intermédia.

CAROLE:  Ai, que interessante. E a esposa do meu filho Tom, cujo nome da essência é Monica, ela é comum? (Pausa)

ELIAS:  É.

CAROLE:  Está bem, então estou bem rodeada de gente “comum.” É de espantar que me consiga dar com toda a gente! (A rir, enquanto o Elias dá uma risada)

Agora; o meu ex-marido Thomas, que parece ter voltou a inserir-se nas nossas vidas, queria saber se ele estará próximo do falecimento? (Pausa)

ELIAS:  Essa não é a alternativa que ele está presentemente a considerar, embora subjectivamente considere essa opção.

CAROLE:  Certo, então ele está a considerar isso, só que não é a mais provável das possibilidades?

ELIAS:  Neste presente momento, não.

CAROLE:  Neste presente momento, certo. Além disso, relativamente a essa mesma pessoa, de que modo estará ligado à vida que tenho na Irlanda, em que adopto o nome de Aillen e tu adoptas o nome de Thomas e somos marido e mulher?
De que modo está ligado a isso? Sinto que deve existir alguma coisa, mas não consigo perceber o que seja, a menos que ele também se ache fortemente associado ao Elias com uma outra fragmentação ou algo assim.

ELIAS:  Não. Isso não constitui uma fragmentação. Esse indivíduo toma parte nesse foco no papel de irmão do foco desta essência.

CAROLE: 
Estou a entender. Certo, então ele é teu irmão, e é assim que o conheço nesse foco.


Recentemente, desloquei-me a uma localidade na China nesta realidade, e encontrei um foco meu. Mesmo logo a seguir à primeira vez que visitei a Nicky e conheci a Vicki, a Mary e o Ron na Califórnia, mesmo após a minha primeira visita, tive uma ligação no estado de sonho com esse foco na China, de uma mulher jovem que se encontra na casa dos vinte, e fiquei a saber que o nome dela era Wu-Li.
Esse foi o nome que obtive, e eu sabia que ela era eu num outro foco. Na verdade eu encontrava-me tão entusiasmada que telefonei à Vicki e contei-lhe o sucedido.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

O MATERIAL ELIAS